18.2.13

Elixir de Vênus - Raul Zambelo

Olá amigos!!!
É com muito carinho que recebi o livro de Raul Zambelo para ler e resenhar.
Elixir de Vênus foi  lançado esse ano na Bienal do Rio,  no estande da Editora Modo.



Titulo- Elixir de Vênus
Subtítulo – O desejo pode ser fatal
Autora – Raul Luiz Zambello

SINOPSE: Uma bela jovem desesperada com a compreensão de que sua frigidez é irreversível decide que não vale à pena continuar vivendo sem o prazer supremo.
Um genial pesquisador descobre a forma de satisfazer uma das maiores ambições da humanidade: controlar plenamente a libido das mulheres e decide ficar milionário com esse conhecimento, mas para tanto, é preciso morrer. E ele não vacila!
Um obstinado investigador tenta desvendar as misteriosas mortes de jovens mulheres e ao receber a inesperada ajuda de uma impetuosa mulher de beleza estonteante, ele se vê dividido entre o clamor que ela desperta em seu coração e suas mais enrraigadas convicções.


Um simples detalhe será suficiente para provocar uma reviravolta na trama e trazer consequências surpreendentes.
Será que as mulheres terão finalmente o acesso a uma vida amorosa plena ou continuarão a sonhar com o mitológico elixir da deusa do amor? Qual o limite de cada pessoa? Quem está realmente imune a uma proposta tentadora? É possível controlar o amor e o desejo? Até que ponto os interesses comerciais superam a ética? Essas e outras intrigantes questões 

Sobre o autor:
Nasceu e passou a adolescência em Piracicaba, mudou-se aos 18 anos para Botucatu, onde se formou em medicina, dos 24 aos 33 anos morou e trabalhou na grande São Paulo e desde 1993 reside na pacata estância de São Pedro.
Leitor voraz resolveu escrever um romance (nos raros momentos ociosos) e em 2009 publicou seu primeiro livro. Além do trabalho em consultório ministra diversos cursos pelo Brasil afora, faz palestras, tem um intenso trabalho voluntário (já tendo sido agraciado pela The Rotary Foundation com o reconhecimento “Regional Service Award for a Pólio-Free Wolrd”, por serviços prestados em prol da erradicação da poliomielite no mundo) e é consultor médico científico da indústria farmacêutica.








Elixir de Vênus é diferente de tudo que já li.
No começo eu fiquei meio perdida no contexto do livro. Mas com relação a isso não me espanto, porque fico perdida em todos que começo. 
Acho que grande parte do livro está realmente no começo, onde é feito as apresentações dos personagens. É á partir dessa apresentação que podemos ter uma ideia do que será o livro.
Logo de cara o livro já começa com uma morte. Uma forma de o personagem principal sumir do mapa, como se diz.
À partir disso temos uma das tramas mais inusitadas. O livro não é nada clichê.
O livro tem como plano de fundo a insatisfação das mulheres em sua vida sexual, e pensando nisso o cientista Wolf dá um golpe na empresa que trabalha e resolve criar a "pilula da felicidade" para essas mulheres. 
Em parceria com um traficante ele espalha a sua invenção... Mas paralelo ao "sucesso" de seu empreendimento, mulheres começa a morrer. Aí entra em campo o detetive Nelson.
Filho de imigrante japonês, dono de uma academia de artes marciais, e detetive em tempo integral, Nelson não vai sossegar enquanto não descobrir o que está por trás da morte dessas mulheres. 
Elixir de Vênus tem um "Q" de romance policial muito interessante de se ler. E com um traficante de drogas se interessando pelo produto o livro dá um ar de suspense também, porque a qualquer momento podemos ter surpresas.

"... Ramírez apagou o cigarro no cinzeiro de prata e apontou para a maleta de dinheiro.
— Um milhão de dólares pela fórmula — disse ele, com um forte sotaque, porém, em
perfeito português.
— A formula não está à venda — replicou Almeida —, mas por essa quantia eu posso
lhe fornecer meio milhão de doses.
Dizendo isso, abriu a sua pasta e retirou dezenas de cartelas prateadas contendo, cada
uma delas, duas cápsulas translúcidas recheadas de alguma coisa esverdeada, colocando-as
sobre a mesa.
Olhou para Ramírez, sorriu e falou:
— Como você já pode ver, elas vêm convenientemente embaladas em cartelas, fáceis
de transportar, fáceis de usar.
Ramírez levantou-se e foi apanhá-las. Revirou uma delas na mão, como se procurasse
alguma inscrição na embalagem. Viu que havia apenas uma data de validade, em inglês,
impressa em baixo relevo...."

Talvez se eu visse o livro e seu título eu não leria, mas perderia uma trama muito bem escrita.
Para os amantes do gênero, eu diria que vale a pena se aventurar e conhecer Dr. Wolf, e seu "caçador", o detetive Nelson.

Super recomendo, e não deixem de conferir e desvendar junto como detetive Nelson toda essa trama.
Beijos!!!!


10 comentários:

  1. Oi Eykler.
    Pode ser que só pela sinopse talvez eu não comprasse o livro, mas sua resenha me deixou muito interessada, eu gosto de romances policiais, suspense e do assunto, para ganhar dinheiro as pessoas brincam com os problemas de terceiros fazendo - as acreditarem em um embusteiro...
    Enfim adorei a resenha e gostaria muito de ler
    Bjs
    http://mundoliterando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Menina! Estou lendo ele agora...e estou justamente nessa parte que vc citou.... Agoniada para seguir adiante...rs...

    E morri de medo de ler sua resenha!...rs... Mas li! Inteira e Adorei!

    Parabéns!

    Lu. Franzin

    ResponderExcluir
  3. Oi, Eykler a trama me parece bem interessante. Eu leio pouco romance policial, mas gosto de ler. Se a história não começar maçante flui melhor pra mim. Valeu a dica

    ResponderExcluir
  4. Quando é romance policial de primeira linha assim dá até gosto de ler. E de autor brasuca então, aí que a gente lê mesmo... Adorei a dica amiga... obrigada!

    ResponderExcluir
  5. Que resenha heim? Eu gostei da história do livro e fiquei bastante interessada em ler, sobre as tais pírulas da felicidade. Estou juntando uma grana pra Bienal, e de repente consigo comprar o livro por lá e ainda ganhar autógrafo... kkkk
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  6. Caramba, eu quero esse livro!!!!
    Amei sua resenha e a sinopse também!!
    Realmente este livro não é nem um pouco cliche... ele é original!!
    Parabéns ao autor!!

    beijos mila

    ResponderExcluir
  7. Agradeço à Eykler pela bela resenha de Elixir de Vênus e aos comentários que li aqui, aproveito para informar aos que quiserem um pequeno aperitivo do livro, de que as páginas iniciais podem ser degustadas no site do Clube dos novos Autores (http://cna-clube-dos-novos-autores.webnode.com/products/raul-zambello1/. E informar a Lia Christo que será uma honra autografar um exemplar e mesmo que não possa comparecer ao lançamento no dia 07 de setembro de 2013 às 12:00 no estande da Modo Editora acharemos um jeito de que seu exemplar chegue até voçê autografado.

    ResponderExcluir
  8. Oi Eykler! A sinopse não chamou muito minha atenção, mas sua resenha me deixou bastante curiosa. Será que realemnte seria possível criar uma pilula dessa? Com certeza o criador ficaria muito famos, kkk.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Com certeza vc usou a palavra certa: "diferente".
    Achei o mote do livro muito interessante, me lembrou os antigos de Irving Wallace, que eu tanto gostava!

    Fiquei curiosa!

    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Os livros do Dan Brown (que é um grande escritor do gênero policial), quase sempre começam dessa forma: ou uma morte, ou um acontecimento, ou um personagem fazendo algo bem importante e que a gente só vai se ligar que é importante no fim. ahauhauaha
    Eu confesso que não morro de amores por histórias policiais, mas amei a idéia do cara sobre essa coisa do prazer feminino...viagem da pega, né? kkkkk
    A resenha ficou maravilhosa, amiga!!! Como sempre!

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir