22.7.14

2º Semana do livro Nacional

Como já falei, quem tem amigo tem tudo. Esse final de semana teve um evento na Discoteka Cultural em São Paulo, como moro longe não pude ir, mas tenho uma amiga/irmã que foi e fez um artigo delicioso para nós.
Drika, muito, muito obrigado! 
Vamos ver como foi?




Estamos na 2ª Semana do Livro Nacional, de 17 a 27 de julho de 2014.
Nesse período vem acontecendo vários encontros de autores nacionais em livrarias para divulgar e discutir a literatura brasileira contemporânea.
No último domingo (20), o encontro foi na Discoteka Cultural localizada na Vila Mariana. Contamos com a presença dos escritores: Sandro Cuesta, Débora Guimenes, Simone O. Marques e Jô Lima. Como mediadora a também escritora Jéssica Anitelli e convidada surpresa a Lyoko.
O encontro foi bem produtivo, onde leitores puderam interagir com seus autores preferidos, entendendo melhor a visão do escritor. Foram discutidos temas como a utilização de “clichês”, do que os escritores procuram “fugir” em suas construções e o que procuram empregar. A visão de cada um para com suas obras e a relação autor/leitor.
O evento foi regado a boas risadas, muito bom humor e logicamente polêmicas entorno do tema.
Infelizmente a literatura brasileira ainda é vista, principalmente nas escolas, como composta apenas de clássicos escritos no início e meados do século passado. A divulgação a literatura brasileira contemporânea ainda encontra muita resistência e isso acaba por afastar os jovens leitores da nossa geração criando uma barreira, pois os clássicos não ‘falam’ a mesma língua dos jovens de hoje, isso dificulta o entendimento e principalmente o despertar do gosto pela leitura, sendo esta vista como uma ‘obrigação’ pelos jovens e não como prazer.

Muitos jovens de hoje leem, mas não se consideram leitores, por apenas leram livros estrangeiros, mas que falam na linguagem atual, este preconceito surge principalmente das escolas onde ainda permanece a máxima ‘literatura verdadeira são os clássicos’. Muito triste essa visão e a dificuldade que nossos escritores contemporâneos encontram para entrar no meio acadêmico é monstruosa, não há interesse por parte das instituições de ensino em abrir as portas para esta nova realidade.
Por isso esta semana se faz tão importante. Você que quer participar ainda dá tempo, confira a programação na página: Semana do Livro Nacional

Como leitora posso afirmar que a experiência deste evento é maravilhosa, além de discutir temas importantes e entender melhor como podemos ajudar a difundir nossas riquezas literárias, temos a incrível oportunidade de conhecer nossos autores de pertinho e tirarmos nossas dúvidas. Através desse bate papo é possível entender melhor como que cada autor se portava ao conceber sua obra, suas expectativas, a estrutura e enxergarmos novos aspectos de nossos personagens preferidos através de outra ótica.

Aproveitem, ainda dá tempo de participar.



2ª Semana Do Livro Nacional, eu fui!


Para aqueles viciados em leitura, temos hoje um mundo aqui ao alcance das nossas mãos que muitos ainda desconhecem, nossos escritores brasileiros contemporâneos.
Nossa literatura contemporânea é riquíssima, com temas atuais, linguagem de fácil entendimento e cenários presentes no nosso dia a dia.
Minha experiência como leitora foi emocionante. Poder ver, conversar com o autor da obra que você acabou de ler é maravilhoso! Poder entender a visão do escritor, criticar seus personagens favoritos é o máximo.
Sou super fã da escritora Simone O. Marques, e quem me conhece sabe disso. Morar na mesma cidade que sua escritora favorita é o máximo, mas mesmo assim encontrar com seu autor ainda é difícil, a semana do livro nacional me proporcionou esta oportunidade.
Indescritível poder tomar um café junto e falar sobre o que você gostou ou não de cada obra, descobrir o porquê de cada personagem direto da fonte é algo que só com nossos autores nacionais é possível.
Gente minha autora favorita é de verdade! Estive ao lado dela, tirei foto, fiquei brava pessoalmente com que ela ‘aprontou’ com alguns personagens e pude compreender melhor o papel de cada um em seus livros. Como ela estrutura cada personalidade e suas tramas, que cá pra nós, são pra lá de envolventes.
Cada série tem seu ritmo, seu histórico. Qual eu gosto mais? Ah desculpa, não tem resposta, amo todas pois cada uma tem seu mistério. Tenho carinho especial por todas.
Poder estar ao lado de mente tão brilhante capaz de nos transportar para um novo mundo, mesmo que o cenário seja o mesmo que você vive, é absolutamente incrível. Estar tão perto de tamanha genialidade nos faz mais ainda admiradores.
Eu que já era fã agora nem se fala! Não basta ser uma boa escritora, envolver com seus enredos, sua simpatia e atenção fazem de suas obras maiores.

Obrigada a Semana do Livro do Nacional e obrigada Simone O. Marques pela oportunidade e extrema atenção dispensada a essa humilde fã!
Que venham novas continuações o mais breve possível, pois a espera por mais é angustiante! Rsrs

Adriana Silveira

Bem.... essa blogueira que os fala ficou verde ervilha de inveja dessa última foto, mas em Agosto tem a Bienal, eu vou e vou poder conhecer também a Simone...
Beijos e até a próxima.


2 comentários:

  1. Obrigada suas duas lindas! =)
    Adorei a matéria e me emocionei às referências tão carinhosas às minhas obras e à minha pessoa!
    Adorei conhecer a Adriana pessoalmente, pois posso dizer que é igualmente emocionante constatar que nossos leitores são de verdade!
    Fiquei muito feliz com o encontro e vou esperá-las para um abraço gostoso lá na bienal. =)

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  2. Eu tb fui... e conheci a Simone lindaaaa... confira a matéria lah no Faces de Uma Capa.

    ResponderExcluir