24.7.14

Bruxa má

Uma vez me falaram que se você está na chuva é para se molhar. Eu penso um pouco ao contrário, como sempre. A pessoa que inventou esse ditado com certeza tinha um guarda-chuva hiper fashion com coraçõezinhos ou bolinhas brancas e também deveria de morar no norte do país e não no sul, como é o meu caso.
Eu sei que o ditado é uma metáfora, o parágrafo acima era apenas uma comparação meio irônica. Mas agora, enquanto digito este texto, consigo ouvir os pingos de chuva contra o asfalto da rua e também consigo sentir o vento gelado se chocando contra minha pele, o que não é muito agradável. Aqui na minha cidade quando é inverno qualquer garoa vira neve derretida. Desculpe essa minha conversa sobre o clima deve estar entediando você, vamos ao que interessa de uma vez por todas?
Pois bem, eu falei toda essa baboseira meteorológica como uma metáfora para mim mesma, meus sentimentos confusos e meus desamores. Tem um garoto aí, é eu sei sempre um garoto, mas esse garoto é meio estúpido, ele espera que eu seja melosa e que o ache lindo, quando na verdade tudo o que eu penso é que ele se acha demais e só quer me beijar.

É meio maldoso da minha parte considerando que ano passado eu escrevia textos mega românticos sobre os olhos de alguém que me fez feliz por um breve tempo de mentira e que eu esperei ter alguém que gostasse de mim durante minha vida toda e que agora que eu tenho, eu só sei achar defeitos nessa pessoa. Alguém, por favor, chama um médico? Acho que temos um caso de amor bipolar aqui, ou seria desamor?
Eu realmente não sei, tem horas que eu gosto desse alguém e falo com esse alguém, mas no mesmo segundo lembro-me da maneira com que ele me abraçou e meio que me forçou a beijá-lo e na minha maneira covarde de inventar uma mentira descabida e sair correndo. O problema deve ser comigo sabe, porque eu idealizei beijar alguém que me deixasse nas nuvens durante minha vida toda e agora que isso aconteceu, eu só penso no quão ruim foi o fato de eu ter beijado essa pessoa. Tipo, meu coração fico acelerado de medo e não de amor e eu só sabia achar defeitos no garoto e jurei que nunca mais iria beijá-lo novamente, mas ele fica correndo atrás de mim, infernizando minha melhor amiga e perguntando pra ela se eu gostei dele e lá vai eu mentir que sim porque tenho medo de magoá-lo.
Eu me tornei meu pior pesadelo, eu não sei dizer não, mas enrolo na hora do sim, eu sou uma megera, é deve ser isso mesmo porque eu não sou capaz de dar o fora nele. Uma parte de mim gosta de ter alguém, um provável Peter Parker ou Edward Cullen, mas a outra parte diz que ele só é um garoto viciado em futebol, alguém que nunca seria capaz de diferenciar a ironia sexy de Damon Salvatore de sua maldade psicótica, alguém que não saberia o que é um esfíncter da pupila mesmo tendo isso no corpo.

E enquanto eu aponto defeitos não faço questão de descobrir as qualidades e enquanto fico em dúvida enrolo o bendito do moço, me tornando a bruxa má que neguei ser no ano anterior. Acho que a vida é incerta demais para alguém como eu.

2 comentários:

  1. Ahaa, its fastidious conversation on the topic of this paragraph at this place at this
    web site, I have read all that, so now me also commenting at this
    place.

    my page: steam wallet codes

    ResponderExcluir
  2. What's up, every time i used to check website posts here in the early
    hours in the morning, for the reason that i like to gain knowledge of more and more.



    Feel free to visit my web page :: wedding dresses san jose -
    dichvudulich365.com,

    ResponderExcluir